quinta-feira, 1 de maio de 2014

Emma


Emma é um romance de Jane Austen, que foi publicado pela 1ª vez em dezembro de 1815. Assim como nos seus outros romances, Austen  conta as dificuldades das mulheres inglesas no início do século XIX, criando através das suas personagens uma comédia de costumes.
Na introdução, Austen descreve: "Emma Woodhouse, bonita, inteligente, e rica". Emma, no entanto, é principalmente mimada; ela superestima o seu poder de manipular as situações, assim como não percebe os perigos de interferir na vida das pessoas e engana-se facilmente sobre o sentido das intenções e atitudes alheias.
 
Emma Woodhouse, aos 20 anos, é uma bela e privilegiada mulher inglesa, que vive na propriedade fictícia de Hartfield, em Surrey, na vila de Highbury, com seu pai, um hipocondríaco. O amigo e único critico de Emma, o gentil George Knightley, é seu vizinho no condado de Donwell, e irmão do marido de sua irmã mais velha, Isabella.
Quando o romancese inicia, Emma está justamente a assistir ao casamento de Miss Taylor, sua melhor amiga e antiga governanta, com Mr. Weston, casamento esse que foi possibilitado pela ação de Emma, o que a leva a tomar a decisão de manipular a vida das pessoas com a função de planear e promover aproximações e casamentos.
A despeito das advertências de Mr. Knightley, Emma exerce indiscriminadamente sua função de “casamenteira”, e tenta aproximar sua nova amiga Harriet Smith, uma doce, mas não muito brilhante adolescente de 17 anos, de Mr. Elton, o pároco local. Emma tenta convencer Mr. Elton, aos poucos, de que as constantes atenções são resultantes da atração e do amor crescente que Harriet lhe dispensa. Sente, porém, que vários eventos podem atrapalhar os seus planos, e assim persuade Harriet a recusar uma vantajosa proposta de casamento, com o gentil e jovem fazendeiro Mr. Martin, que Emma decide não ser adequado para Harriet, convencendo-a a rejeitá-lo.
Mediante as várias atenções dispensadas por Emma para com Mr. Elton, na tentativa de influenciá-lo para o casamento com Harriet, e sendo ele desejoso de galgar posições sociais, propõe casamento a Emma, enganado pelas evidências. Emma, surpresa ante o ocorrido, revela que o imaginava atraído por Harriet, com quem Mr. Elton rejeita a ideia de casar, pois considera a socialmente inferior. Após rejeitar, ela mesma, Mr. Elton, Harriet fica decepcionada, e Emma tenta convencê-la de que Mr. Elton é indigno. Mr. Elton revela-se cada vez mais arrogante e pomposo, e retorna posteriormente para Bath com uma vulgar, mas rica esposa, que começa a fazer parte do círculo social local.
Um interessante acontecimento é a chegada, nas proximidades, de Frank Churchill, filho de Mr. Weston; Emma nunca o encontrara, mas fica interessada em conhecê-lo. Outras personagens são a órfã Jane Fairfax, a reservada, bela e elegante sobrinha da falante Miss Bates, uma solteirona bem-relacionada, mas muito pobre.
Emma tenta relacionar-se,  com Frank, pois acredita que eles fazem um “lindo par”. Posteriormente, descobre que Jane e Frank estavam secretamente comprometidos, e que a atenção que ele lhe dava era para disfarçar seu relacionamento clandestino com Jane.
Quando, porém, Harriet confidencia que pensa em Mr. Knightley com amor, o ciúme faz com que Emma perceba em si mesma o amor por ele. Ele a ama por longo tempo, e após o relacionamento de Jane e Frank ser revelado, Mr. Knightley propõe casamento a Emma, que aceita.
Eventualmente, Harriet se reconcilia com o jovem fazendeiro Mr. Martin, e eles casam. Jane e Emma se reconciliam antes de Jane e Frank irem para Yorkshire. Finalmente, Emma e Mr. Knightley decidem que, após o casamento, vão viver com o pai de Emma em Hartfield, ao invés de morar na propriedade de Knightley, em Donwell.
 
na tua biblioteca
Blog Widget by LinkWithin
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...